quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Avanços na Luta contra a SIDA

Foram criadas novas esperanças na luta contra a SIDA com a publicação recente de um artigo por investigadores alemães em que se considera o primeiro caso de cura da sida!
Tudo começou em 2007, quando Timothy Ray Brown, na altura infectado com o VIH, desenvolveu uma leucemia mielóide aguda, um tipo de cancro que, tal como a sida, afecta o sistema imunitário.
Os tratamentos de quimioterapia que fez para combater a doença acabaram por não surtir qualquer efeito e o doente teve de se submeter a um transplante de medula óssea, o qual continha células estaminais de um dador portador de um gene hereditário pouco comum que se associa à redução do risco de contrair o VIH.
Antes de receber o transplante,Timothy Ray Brown recebeu doses elevadas de quimioterapia e radioterapia e deixou de tomar a medicação anti-retroviral relativa ao VIH.
Treze meses depois a doença voltou a atacar e com uma recaída de leucemia foi submetido a outro transplante de medula óssea com células estaminais do mesmo doador. Após a intervenção, que foi bem sucedida, as análises revelaram que o vírus responsável pela sida ja não estava presente em qualquer parte do organismo e depois da equipa de investigadores alemães chegar à conclusão que o transplante de células estaminais conseguiu erradicar o VIH do doente, deu-o como curado.
Além de ser um grande progresso na luta contra a SIDA, este caso serviu para abrir caminhos para novas investigações e mesmo que a cura esteja para breve, será ainda preciso obter sucesso nos estudos que se seguem e desenvolver outros tratamentos.

Fonte

Os alunos do 10ºA: Sara Soares; Sebastião Bergmann.

Sem comentários: